Portal O Dia - Notícias do Piauí, Teresina, Brasil e mundo

WhatsApp Facebook Twitter Telegram Messenger LinkedIn E-mail Gmail

João Magalhães

Os motivos de Teresa Britto para não facilitar a vida de Fábio Novo

Deputada lembra que teve mais votos que os petistas em Teresina nas eleições de 2022 e que nem o PT decidiu ainda quem será o candidato.

05/09/2023 às 19h08

28/09/2023 às 12h35

A pré-candidata à Prefeitura de Teresina pelo PV, Teresa Britto, em entrevista a O DIA TV, lembrou que tem o direito de articular e buscar apoio para seu nome. O PT, PV e PC do B compõe uma federação e só um candidato poderá ser lançado pelo grupo.

Além de ser irônica ao dizer que nem o PT decidiu ainda quem vai ser o candidato da sigla ano que vem, em referência a tensão estabelecida entre Franzé e Fábio Novo, ela acrescentou em 2022, na eleição para Assembleia Legislativa, ela foi mais votada que ambos em Teresina.

De fato, apesar de não ter sido eleita, Teresina Britto obteve 11.692 votos em Teresina, já Fábio Novo, 11.526 e Franzé 5.788 votos.

É claro que o contexto eleitoral é diferente, mas ela tem todo o direito também de utilizar as armas que possui no processo pré-eleitoral.

EM TEMPO I: ninguém esqueça da ligação de Teresa Britto com Silvio Mendes. Em 2022, inclusive, apesar de não subir ao palanque por uma questão de legislação eleitoral, ela foi a um evento de Silvio cumprimentá-lo.

EM TEMPO II: atualmente, ela ocupa o cargo de ouvidora da Assembleia Legislativa do Piauí, convidada pelo presidente da Casa, Franzé.

Teresa Britto, no plenário da Assembleia. - (Thiago Amaral/Alepi) Thiago Amaral/Alepi
Teresa Britto, no plenário da Assembleia.